terça-feira, 3 de novembro de 2009

O LOBO - e a alegria de viver...


TER alegria de viver significa embriagar-se de harmonia, meditar sobre o infinitamente grande e o infinitamente pequeno, sobre o equilíbrio do universo. Aproximar umas das outras, no pensamento, coisas aparentemente remotas, contemplar as estrelas e pensar no átomo; o átomo, um núcleo carregado de electricidade positiva, em torno do qual gravitam os electrões: minúsculo e prodigioso sistema solar: um solzinho com um acompanhamento de planetas invisíveis à vista armada ou desarmada; os dois infinitos; o grande e o pequeno tocam-se, fazendo emergir a admirável unidade do mundo.
Pensar na célula humana, no protoplasma: microscópica e perfeita máquina eléctrica, que emite e recebe ondas; pensar em certos animais de um milímetro de comprimento, que contêm circuitos oscilantes, cujas espirais se alongam e se encurtam para regular o comprimento da onda.
Meditar sobre o equilíbrio do mundo. A Natureza grita continuamente às células, aos indivíduos, às raças, aos continentes, às opiniões, às teorias: «Circular, circular, é proibido parar». Adolescência, maturidade, velhice, morte, epidemias, guerras, terramotos, ilhas que se despedaçam, sóis que se apagam, não fazem mais que obedecer a esta ordem: «Circular!» A Natureza ordena: «Respirai: produzi ácido carbónico; para vós não serve mas as plantas precisam dele». E ordena às plantas: «Respirai: produzi oxigénio; para vós não serve mas serve para os homens». O vento ainda não arrancou todas as folhas secas, e já os primeiros rebentos surgem nos ramos.

13 comentários:

Lebasiana disse...

Então posso concluir que TENHO ALEGRIA DE VIVER, apesar de nem sempre andar alegre 8e ainda bem, senão era uma seca... a vida tem que ter um pouco de drama, também!)

E tu?! Tens?!

Jinhos

clarinha florida disse...

A felicidade, nós a encontramos,
ao sentir toda essa ternura,quando juntos estamos com quem amamos,vivendo esta ventura,regando o nosso jardim com amor,para assim colhermos,a beleza da flor que por nosso amor merecermos...

Um beijo da Clarinha

O LOBO de....POTT disse...

Lebasiana,minha amiga...

Eu nasci sob o signo da inquietação...
Bj

NOKITAS disse...

A felicidade está na nossa frente,
só depende, essa é a verdade,
de que realmente, minha gente,
seja essa a nossa vontade.

Jinhos

NoKa

Marise von disse...

Amigo Lobo,

Seu blog é diferente... não sei, talvez a magia.
Lobos são estranhos, mas fasciantes;
passamos pela vida e nem nós damos conta...perdemos esse lado misterioso.
Parabéns pelo seu blog!
Abraços,
Marise.

MARIAN disse...

Felicidade não tem peso,nem tem medida,nem idade e condição social.
Felicidade é algo que se tem a disponibilidade,
a capacidade de ser...e a coragem para se permitir.
A Felicidade, não pode ser comprada,não se empresta, não se toma emprestada.
E também não existem fórmulas, não é algo que pode se comparar...
Só pode ser legítima. E genuína!

Boa noite LOBO

Teresa disse...

Esse conceito do qual gostas muito,é um conceito de Spinoza, que tornou a alegria um conceito de resistência e vida. "Evitemos as paixões tristes e vivamos com alegria para ter o máximo de nossa potência; fugir da resignação, da má consciência, da culpa e de todos os afectos tristes que padres, juízes e psicanalistas exploram".

continuando assim... disse...

o que achas tu... LObo ??

eu tenho alegria de viver ? :)
bj
teresa

adorei a música ...nostalgia de Paris :(

AnaMar (pseudónimo) disse...

A felicidade é um estado de alma. Chavão ou não é assim que a defino.

Estar/SER feliz é viver em paixão com garra.

Sou feliz porque sim.

E por saber que poderei/puderia ainda ser mais feliz!
Por vezes há coisas que me entristecem. Mas neste caso nem tudo é uma questão de atitude. Nestes casos é importante sabermos tranformar as dificuldades em oportunidades.

Por vezes há males que vêm por bem. Há pessoas com quem nos cruzamos na vida que nos poderão fazer mais felizes ou até quase destruir-nos.

É a diferença crucial de quem vale a pena permanecer e de quem tem que se esquecer como se nunca tivesse acontecido.

Bonne nuit

Mary disse...

Não sei ser triste a valer
Nem ser alegre deveras.
Acreditem: não sei ser.
Serão as almas sinceras
Assim também, sem saber?

Boa noite meu querido.........................

Graça Pereira disse...

Parabens pelo tema ,pela imagem que o inicia, prova que a tua escrita pode ser empolgante...tambem por aqui!Embora o teu público seja todo feminino, não acredito que queiram ler sempre aqui um despique(??) das "qualidades" das mesmas, uma vez que são sempre elas as desacandas... Pode ser um modo de nos"espicaçar"...ou não!!!Pode ser uma catarse tua. Escreve coisas belas e não tenhas medo que a tua imagem(a que fizeram de ti) fique beliscada. Há muito público para ti.
Há muita gente que é feliz e não tem alegria.
E há gente, muito,muito alegre...mas que não é feliz. Quando as duas se encontram há a tal explosão que mencionas e tudo, na natureza e em nós recebe essa ordem "circular..circular"
Sabes Lobo, fizeste-me lembrar um amigo que conheci aqui neste mundo virtual,logo no princípio destas andanças e que me falava de estrelas e poemas...
Um beijo amigo
Graça

Emília disse...

"Viver, e não ter a vergonha de ser feliz".
Adorei a imagem e o texto.Gosto mais desse Lobo que deixou que eu entrasse sem pedir licença, por uma fresta, pois a janela estava fechada.
Quero "toda a felicidade do mundo" para vc.
Beijos doces.
Emília

milhita disse...

O teu movimento de palavras de infinitos opostos, fez-me lembrar.... Viver, viver, viver.