quarta-feira, 11 de novembro de 2009

A filosofia do Lobo - ..e os conselhos aos incautos deste mundo...

Não creias nunca na amizade de uma mulher. Quando ela disser que sente amizade por ti, isso quer dizer que começa a amar-te ou já não te ama.
O amor é como um líquido posto a ferver. Mal pára de aquecer, começa a arrefecer. Mal a temperatura cessa de subir, começa a descer. Quando a mulher não te ama «cada dia mais», podes ficar certo de que te ama cada dia menos.
Grava no teu córtex cerebral que todas as mulheres são cruéis. Podes desejar uma até ao delírio, até à loucura, até ao suicídio. Ela, se não quiser entregar-se, recusará, ainda que tenhas de delirar, enlouquecer, morrer. E entregar-se-á a outro qualquer, mesmo que não lhe agrade, pelo capricho de entregar-se. E lembra-te de que, feitas as raras excepções de recusa obstinada, todas as mulheres se dão com grande facilidade, como aquelas amostras de perfume que as lojas de cosmética e perfumaria ofertam como publicidade.
O primeiro amor e a primeira blenorragia nunca se curam. Todos os sucessivos sim. Mas o primeiro deixa sinais para toda a vida.
Não indagues nunca do passado de nenhuma mulher. É melhor ignorá-lo. Deixa que tenha qualquer passado sujo, mas não procures descobri-lo. A torpeza e o mal só existem na medida em que os conhecemos.
Se receias que uma mulher te queira fazer dormir com ela, faz-lhe a corte. Ela, naturalmente, por boa educação, dá-se ares de repelir-te, ou, pelo menos, de resistir.
Tu, então, não insistas mais e some-te.
Ela, vendo que te retiras, corre atrás de ti, e então tu tens o prazer de a rejeitar; causando-lhe um duplo despeito, tens uma dupla satisfação, e poupas o desgosto de ires para a cama com a mulher que não te agrada.






20 comentários:

MagyMay disse...

Parece-me que andas tentado a escrever um qualquer manual assim tipo, "A arte de bem fazer versus a arte de melhor desfazer" ou "A Biblia de um Saramagitano" ou "O azul também é verde e os homens também são mulheres e as mulheres também são homens"
(rsrs)
Beijos

Lebasiana disse...

é bem verdade o que escreves, Lobo... bem verdade... eu sinto que sou assim e não consigo evitar. :(

jinhos

Justine disse...

Mas isto é lá filosofia que se apresente? Isto no meu tempo tinha outro nome...
Ah Lobo, só mesmo avec ta gueule de métèque...:))

O LOBO de....POTT disse...

MagyMay e Justine

SE não estão contentes esperem pelos próximos capítulos.
Vou ver se melhoro qualquer coisa.

Cumprimentos filosóificos

Eduarda disse...

Olá Lobo
Sei que no fundo tudo isso é provocação.
Acho-te graça porque acabas mesmo por provocar e até irritar.
És assim,que se há de fazer.
bj

continuando assim... disse...

O primeiro amor e a primeira blenorragia nunca se curam.


e não é que tens razão!!! não nos conhecessemos nós há 121 anos !

beijo meu querido amalucado!!!
teresa

ergela disse...

Engraçado mais um blog sobre lobos.

:)

milhita disse...

Engraçada a previsibilidade ....
Já contava com o retrocesso ao banal... Sem comentários acerca do tema, denotam um profundo conhecimento empirico!
" O essencial é invisivel aos olhos" , meu caro Lobo Mau!

O LOBO de....POTT disse...

Lamento a minha fraca capacidade para te satisfazer...

Meditando disse...

Podemos não gostar do que lemos.
Às vezes isso acontece porque nos sentimos atingidas,tal como a tua amiga,mas que há muita verdade no que dizes,há.

Bjs

Estrela disse...

Puxa Lobo.., que duro de se escutar!
já correu atrás ou para longe das chapéuzinhos? Desculpe a brincadeira,é que vc tem a mesma maneira irreverente de um grande e muito caro amigo.
Abraços!

clarinha florida disse...

Querido Lobo

Espero que mudes a tua forma de pensar.
Não achas que tudo isso é exagerado?
Pensas mesmo assim?
Acho que gostas de gerar controvérsia.
Olha que,embora tenhas as tuas fãs,tambem tens muitas contestatárias.
Vamos la começar a ter tento na lingua..

da sempre tua

florzinha

milhita disse...

A tua capacidade de enfrentar e confrontar raciocinios com os quais concordo, até discordando, espicaçam-me...
Um elogio meu amigo, um elogio!!!

AGuardiaDoCastelo disse...

Vivamos de hoje em diante,saber do passado,que adianta?Se quisermos vasculhar o passado de alguem que amamos,façamo-lo através do nosso imaginário e de forma positiva.

Teresa disse...

A todos que frequentam a Filosofia do Lobo

O Lobo é um mistificador.Sem dúvida brilhante,mas irritante e mauzinho.Sem dúvida,no meu ponto de vista,um sedutor.
Seduz com palavras,pois não o vemos.
Será que ao vivo aconteceria o mesmo?
Acredito que sim.
Absolvamo-lo.

O LOBO de....POTT disse...

...essa parte do "Sedutor" eu gostei...
Será que me absolvem?
Mas Teresa,eu estou inocente...

Obrigado Teresinha

Bruxa do Bosque disse...

Sedutor!
Meu querido Lobo, o que tu és é um bom patife...rsrsrs

Um beijo

"B"

AnaMar (pseudónimo) disse...

E a data do texto é de Mil Setecentos e...? :-)

"Fantabulástica"! A filosofia, a arte de prender a atenção (sedução?)os comentadores, os diálogos, as fábulas, a floresta encantada...Sinto-me um Capuchinho vermelho atraída por este Líder de alcateia...

(leio sempre, mesmo que não comente :-))

Catarina A Grande disse...

Seu Lobo de uma "Figa",se me fizeres a corte eu aceito logo,não quero correr riscos.

Muitos beijos

Teresa Lobato disse...

Belos conselhos, Lobo, que me fizeram sorrir com aquele arzinho malicioso, topas? :)
Tens uma visão fantástica das mulheres! E não andas muito longe...

Bj

(A propósito da fibromialgia, deixei uma resposta ao teu comentário. Vai ver, pf)